Manual de ordem unida

 

 

MANUAL DE ORDEM UNIDA

Versão 2004

 

Introdução

 

         Este manual tem por finalidade ajudar os Clubes de Desbravadores, quanto as formaturas, cerimônias, desfiles, comandos, banderins de unidade e bandeiras.

            As formaturas e desfiles visam desenvolver o sentido de coesão, através da execução em conjunto, os movimentos, gestos e atitudes que exigem marcialidade bem como uniformizar o procedimento do clube em cerimônias e solenidades, deixar o clube com mais disciplina e melhor coordenação motora e fazer que o desbravador tenha mais motivação e alegria dentro do clube.

Obs.: A melhor apresentação do clube decorre de treinamentos contínuos.

 

Objetivos da Ordem Unida

            1. Proporcionar aos desbravadores e Clubes os meios de se apresentarem e a se deslocarem em perfeita ordem, em todas as circunstâncias;

            2. Desenvolver o sentimento de coesão e os reflexos de obediência que são fatores predominantes na formação do Desbravador;

            3. Permitir, que o Clube de Desbravadores se apresente em público de forma organizada e atrativa.

            4. Promover uma atividade de recreação sadia e que contribua no desenvolvimento da coordenação motora e atrativa

            5. Demonstrar que as atitudes individuais devem subordinar-se a missão do conjunto e a tarefa do grupo.

Como Comandar

            É exigido de quem comanda postura, pois, dela depende a execução de seus comandos.

            1º. Sempre comandar na posição de sentido para impor mais respeito na Ordem Unida.

            2º. Executar juntamente com o clube os comandos para que os desbravadores possam ver no seu instrutor, alguém que conhece o que está falando.

            3º. Quando em deslocamento acompanhar a 1/3 à retaguarda do grupo (ex.: 10 fileiras, o líder vai na 6 ou 7 fileira) para observar o máximo do pessoal.

            4º. Dar com energia os comandos e sempre ser o exemplo, pois, o grupo é o espelho do guia.

            5º. Quando for passar o comando para outro, fazer com que o grupo fique de frente para o mesmo, para que o desbravador saiba quem estará no comando a partir da apresentação.

Generalidades

Os termos usados têm um sentido preciso em que são exclusivamente empregados, quer na linguagem corrente, quer nas ordens e partes escritas. Daí a necessidade das definições que se seguem:

- COLUNA: É a disposição de um clube, cujos elementos estão atrás um do outro, qual quer que sejam suas formações e distâncias;

- COLUNA POR UM: É a formação de um Clube em que os elementos são colocados um atrás do outro seguidamente e guardando entre si a distância regulamentar. Conforme número dessas colunas justapostas, tem-se as formações, de Coluna por 2, por 3, etc.;

- DISTÂNCIA: É o espaço entre dois elementos, colocados um atrás do outro ou ao lado do outro e voltados para mesma frente. Entre duas unidades a distância se mede em metros ou passos, contados do último elemento da unidade da frente ao primeiro da imediata. Esta regra continua a aplicar-se ainda que a unidade da frente se escalone em frações sucessivas. Entre dois homens a pé a distância é de 80 centímetros e o espaço compreendido entre eles na posição de sentido é medida pelo braço estendido, pontas dos dedos tocando o ombro ou mochila do companheiro da frente.

- FILEIRA: É a formação em que os elementos estão colocados na mesma linha um ao lado do outro, tendo a frente voltada para o mesmo ponto afastado;

- LINHA: É a disposição de uma tropa cujos elementos estão dispostos um ao lado do outro;

- FILA: É a disposição de um grupo de elementos colocado um atrás do outro pertencentes a um Clube;

 

- ALINHAMENTO: É a disposição de vários elementos, ou unidades colocadas um ao lado do outro sobre uma linha reta frente voltada para a mesma direção;

- COBERTURA: É a disposição de vários elementos, todos voltados com frente para a mesma direção, de modo que um elemento fique atrás do outro;

- ELEMENTO BASE: É o elemento pelo qual um Clube regula sua marcha, cobertura e alinhamento. Em coluna, o elemento base é o chefe da fila base geralmente e quando não houver especificações a base será a direita.

- FORMAÇÃO: É a disposição regular dos elementos de um Clube em linha reta ou colunas;

- TESTA: É o elemento anterior de uma coluna;

- CAUDA: É o elemento posterior de uma coluna;

- PROFUNDIDADE: É o espaço compreendido entre a testa do primeiro e a cauda do último elemento da formação.

Deveres e Qualidades do Instrutor

Para os exercícios de ordem unida serem, na sua totalidade, bem aproveitados, o instrutor deverá:

ü       Explicar em minúcias, cada posição ou movimento, executando-o ao mesmo tempo. Em seguida, determinar a execução pelos movimentos sem ajudá-los, somente tocando para corrigir naqueles que sejam incapazes de fazê-lo por si mesmos.

ü       Evitar conservar os instruídos por muito tempo em uma só posição ou na execução de movimentos.

ü       Fazer com que aprendam cada movimento antes de passar para o seguinte.

ü       Imprimir gradualmente a devida precisão e uniformidade.

ü       A medida que a instrução avançar, agrupar os elementos segundo o grau de adiantamento. Os que mostrarem pouca aptidão ou retardo na execução deverão ficar sob a direção dos melhores instrutores.

ü       Não ridicularizar ou tratar com aspereza os que se mostrarem deficientes ou revelarem pouca habilidade. O instrutor deverá fiscalizar cuidadosamente a instrução, a fim de assegurar-se que os monitores tratam os elementos com a devida consideração.

É essencial que os elementos, selecionados como instrutores, possuam ou desenvolvam as seguintes qualidades:

ü       Experiência no trato com os desbravadores;

ü       Personalidade que inspire confiança e estimule o interesse pela instrução;

ü       Paciência e interesse com os problemas dos instruídos;

ü       Conhecer a fundo o assunto a ser ministrado;

ü       Ser executante perfeito;

ü       Preparar previamente os monitores sobre o assunto que irá ministrar.

Comandos e Meios de Comandos

Na ordem unida, para transmitir sua vontade ao Clube, o instrutor emprega os seguintes meios: VOZ; GESTOS; CORNETA (CLARIM); E APITO.

VOZES DE COMANDO:

Voz de comando é a maneira padronizada, pela qual o instrutor exprime verbalmente a sua vontade. Quando não for especificamente determinado o contrário, é ao Diretor dos Desbravadores que cabe dar os comandos.

Na ordem unida, a voz de comando consta geralmente de:

Voz de advertência: é um alerta que se dá as unidades ou ao clube. Ex. Grupamento ou Desbravadores;

Comando propriamente dito: tem por finalidade indicar o movimento a ser realizado. Ex. Direita!, Ordinário! (indica o movimento a ser executado), o comando propriamente dito, a princípio deve ser longo;

Voz de execução: tem por finalidade determinar o exato momento em que o movimento deve começar ou cessar, a voz de comando deve ser curta, viva, enérgica e segura. Ex. Marche ou volver (indica o início da execução do movimento).

1.                   A voz constitui o meio de comando mais utilizado na ordem unida. Deverá ser empregado sempre que possível, pois permite execução simultânea e imediata.

2.                  Entre o comando propriamente dito e a voz de execução deverá haver um intervalo que permita a compreensão do movimento e se for o caso, que os instrutores subordinados dêem vozes complementares. A voz de execução será dada no momento exato em que o movimento deva começar ou cessar. O comando propriamente dito deverá ser longo, a voz da execução curta e enérgica.

3.                  A voz de comando deverá ser clara, enérgica e de intensidade proporcional ao efetivo do Clube. Uma voz de comando dada com indiferença só poderá ter como resultado uma execução displicente.

4.                  Para dar uma voz de comando, o instrutor deverá voltar a frente para o Clube. Os comandos serão dados na posição de SENTIDO. Quando enquadrados, em formatura ou cerimônia, os diretores volvem apenas a cabeça para o Clube, ao dar o comando.

COMANDOS:

POR VOZ:

- SENTIDO: Voz de comando: ”Sentido”. Deve o desbravador unir os calcanhares com firmeza, ficando cerca de 20 cm de abertura, nas pontas dos pés, as mãos coladas a coxa procurando deixar o dedo médio sempre na costura da calça, os braços nem muito esticados nem muito encolhido, em um meio termo onde o desbravador se sinta confortável, com os dedos unidos (o polegar também é dedo).

- DESCANSAR: Voz de comando: “Descansar”. O desbravador sobe na planta do pé direito e ao mesmo tempo coloca as mãos para traz, a mão esquerda segura o punho direito, na altura da cintura não deixando a posição dos braços relaxada, mas bem firme para que o desbravador não canse tanto. A perna esquerda deve se projetar para a esquerda com energia. Importante: depois da execução não pode mexer-se.

- COBRIR: Voz de comando: ”Cobrir”. Parte sempre da posição de “Sentido”. Eleva-se o braço esquerdo para cobrir e alinhar, sem tocar o companheiro da frente, cuidando sempre o alinhamento pela direita. No cobrir se olha na nuca do companheiro da frente para se ter uma melhor cobertura.

- FIRME: Voz de comando: “Firme”. Parte da posição de “Cobrir “,ou da “posição para o voto” descendo até a coxa com energia o braço esquerdo (não usar sentido na posição de cobrir).

- ESQUERDA/DIREITA VOLVER: Voz de comando: “Esquerda/direita volver”. Parte da posição de sentido (se estiver na posição de  descansar, ao comando de “Esquerda/Direita” toma-se a posição de “sentido” e “volver” executa o movimento), ao comando dado gira-se 900 ao lado comandado, se para direita deve se erguer a ponta do pé direito e erguer o calcanhar esquerdo girando os dois simultaneamente, se para esquerda deve se fazer o procedimento contrário ao da direita.

- A VONTADE: Voz de comando: “A vontade” Esta voz de comando é dada a partir da posição de descansar, na qual o desbravador poderá como diz o comando ficar a vontade, só que não é permitido que o mesmo deixe sua ocupação, não podendo sair do lugar.

- MEIA VOLTA VOLVER: Voz de comando: “meia volta volver”, mesmo procedimento, mas gira 180º sempre pela esquerda, usa-se o procedimento .de pés da esquerda /direita volver.

- EM DIREÇÃO À DIREITA/ESQUERDA, MARCHE: Voz de comando: mesma, sempre no pé esquerdo vai girando até o comando “Em frente” destacando o primeiro passo esquerdo. O desbravador que está a direita/esquerda do grupo ficará quase que marcando passo e girando muito pouco para que o restante do clube possa acompanhar o movimento.

- EM DIREÇÃO A RETAGUARDA MARCHE: Voz de comando, mesma, os desbravadores que são a testa da coluna rompem a marcha, giram pela esquerda para a retaguarda e assim sucessivamente.

- 1/8 A DIREITA./ESQUERDA., VOLVER: Voz de comando, mesmo, o clube gira 45º ao comando dado em sua posição.

- SEM CADENCIA MARCHE: Voz de comando: mesma, o comando é dado quando o clube vai sair do local em que está para outro, para uma caminhada, etc. Neste comando o desbravador da coluna da direita rompe a marcha saindo os desbravadores desta coluna até chegar o último que gritará “último”, a próxima coluna segue atrás; se todos estiverem em sentido, por exemplo, depois da apresentação, comanda-se “restante, descansar”. Neste caso o “último” equivale a “sentido e o rompimento da marcha” para a coluna seguinte. Importante, neste comando os desbravadores devem se locomover silenciosamente (ex.: em direção a sala de reunião pela coluna da direita sem cadencia marche).

- FRENTE PARA ESQUERDA/DIREITA E RETAGUARDA: Voz de comando, mesma. O desbravador pula e gira no ar dando um brado durante o movimento(Ah), para o lado que for designado para ele virar. Pode-se dar todos os comandos ao mesmo tempo servindo até como evolução.

 

- CORRENDO CURTO: Voz de comando, mesma. Ao comando “correndo”, eleva os braços a um ângulo de 90º e dando um brado que pode ser “Rop” e “curto” rompe marcha com o pé esquerdo, juntando os ombros para um melhor alinhamento. Todos devem ter uma mesma cadência.

- ACELERADO MARCHE: Voz de comando, mesma. Mesmo procedimento anterior, sem o brado. Quando se está marchando e o comando é dado no pé esquerdo o desbravador conta 3 passos começando a contar no pé direito e começa a acelerar no pé esquerdo. Quando volta ao comando de ordinário marche conta-se 5 passos começando no pé direito e começa a marchar normal com o pé esquerdo. OBS.: usado com uniforme.

- MARCAR PASSO: Voz de comando mesma. Está voz é dada geralmente antes de começar a marcha para que o clube acerte a cadência, podendo ser dado enquanto está “marchando” ou ainda no comando de “acelerado” ou “correndo”. No caso de marcha o desbravador deve dar um alto mas seguir marchando no mesmo lugar (bate-se as mãos a coxa quando se faz o alto). No caso do correndo ou acelerado o desbravador também faz como se fosse o alto ficando correndo no mesmo lugar.

- ALTO: Voz de comando, mesma. Este comando é dado no pé esquerdo e em marcha ou acelerado. Na marcha conta-se 3 passos começando a contar no pé direito o parando na posição de sentido com o mesmo pé. No acelerado ou correndo é dado no pé esquerdo e conta-se 5 passos a partir do pé direito e parando na posição de sentido com o mesmo pé ( bate-se as mãos quando o desbravador para na posição de sentido).

- DIREITA/ESQUERDA EM MARCHA: Voz de comando, Direita /Esquerda volver. Este comando é dado sempre no pé esquerdo, quando for dado para a direita o desbravador deverá dar mais um passo para que complete certo os passos (este comando pode ser dado também em marcar passo).

- MEIA VOLTA EM MARCHA: Voz de comando, Meia volta volver. Este comando é dado sempre no pé esquerdo, devendo o desbravador virar em direção contrária a que está indo pela esquerda, ele deverá dar mais um passo com o pé direito e ai então virar (este comando pode ser dado também em marcar passo).

- ÚLTIMA FORMA: Voz de comando, mesmo. Este comando é dado quando o instrutor se engana no comando a ser dado. (ex.: o instrutor gostaria de dar esquerda volver, mas deu direita então ele fala ultima forma e diz direita volver). Obs.: só poderá ser dado este comando se não for dado a voz de execução.

- POSIÇÃO PARA O VOTO: Voz de comando, “para o voto posição”. O desbravador deverá se posicionar com os quatro dedos da mão direita esticados e o dedão curvado na palma da mão, o braço deverá ficar ao lado do corpo na posição vertical, formando com o cotovelo quase 360º. Este comando deverá ser dado antes de recitar o voto, partindo da posição de sentido. Quando o voto termina o desbravador deverá baixar a mão voltando a posição de sentido.

- POSIÇÃO DE MARANATA: Não tem voz de comando. Esta posição é usada para que o desbravador possa apresentar sua unidade ou o clube. É a mesma posição para o voto. Deve ser usada quando o desbravador chegar a frente de quem tem que receber o comando e enquanto estiver falando o seu nome e cargo, depois deve seguir a apresentação sem a posição. E de quem recebe deve ser usada quando for dar como apresentado ou recebido o comando.

- OLHAR A DIREITA EM MARCHA: Neste comando cada elemento 10 passos antes da autoridade e após ouvir a voz de execução, contará mentalmente três passos e executará o alto. Rompendo a marcha em seguida, fechará as mãos, olhará a direita e continuará a marcha em passo ordinário. Neste movimento a fileira da frente e a coluna da direita não olham a direita, apenas seguem marchando, olhando em frente.

- OLHAR EM FRENTE: cada elemento contará novamente três passos e executará o alto, rompendo a marcha em seguida, voltará a posição de marcha olhando para a frente.

- OLHAR DIREITA/ESQUERDA: Voz de comando, mesma. Este comando é dado para que o clube possa acompanhar a pessoa que passa em inspeção ao clube, todo o clube deve acompanhar até o outro lado com a cabeça a pessoa que revista ( ex.: o diretor vai verificar a unidade “A” é dado o comando de olhar a direita, toda a unidade olha a direita e acompanha o diretor com o olhar até a esquerda).

 

- OLHAR FRENTE: Voz de comando, mesma. Este comando é dado para desfazer a posição de olhar direita/esquerda.

- POSIÇÃO PARA ORAÇÃO: Voz de comando, mesma. Neste comando o desbravador projeta os braços para frente devendo a mão esquerda agarrar o pulso direita a frente do corpo. É dado quando o clube estiver para orar. Será dado a partir da posição de descansar, voltando o clube após a oração para a posição de descansar.

- FORA DE FORMA: Voz de comando, Fora de Forma Marche! Neste comando o desbravador rompe a marcha com energia e sai de forma (quando em descansar toma a posição de sentido primeiro).

- TROCAR PASSO: Voz de comando, mesma. Este comando é dado no pé esquerdo, o desbravador conta 2 passos no terceiro da um salto para frente como se tivesse batido com o pé direito no esquerdo e segue a marcha com o pé trocado;

POR GESTOS:

            Os comandos por gestos substituirão as vozes de comando quando a distância, o ruído ou qualquer outra circunstância não permitir que o comandante se faça ouvir;

- ATENÇÃO: levantar o braço direito na vertical, mão espalmada, Palma da raio voltada para a frente. Todos os gestos de comando devem ser precedidos por este. Após o elemento a quem se destina a ordem acusar estar atento, levantando também o braço direito até a vertical, o comandante da fração baixa o braço e inicia a transmissão da ordem (Fig 1 – 1);

- ALTO: colocar a mão direita aberta, dedos unidos, à altura do ombro com a palma para a frente; em seguida, estender o braço vivamente na vertical (Fig 1-2);

- DIMINUIR O PASSO: da posição de atenção, baixar lateralmente o braço direito estendido (Palma da mão voltada para o solo) até o prolongamento da linha dos ombros e aí oscilá-lo para cima e para baixo (fig 1-3);

- APRESSAR O PASSO: (acelerado) – com o punho cerrado, à altura do ombro, erguer e baixar o braço direito várias vezes, verticalmente (fig 1-4);

- DIREÇÃO A ESQUERDA: (direita) – em seguida ao gesto de atenção, baixar o braço direito à frente do corpo até à altura do ombro e faze-lo girar lentamente Para a esquerda (direita), acompanhando o próprio movimento do corpo na conversão. Quando já estiver na direção desejada, elevar então vivamente o braço e estendê-lo na direção definitiva (fig 1-5 e 1-6);

- EM FORMA: da posição de “Atenção”, com o braço direito, descrever círculos horizontais acima da cabeça; em seguida, baixar este braço na direção da marcha ou do ponto para o qual deverá ficar voltada a frente da tropa;

- SENTIDO: (firme) da posição de “Atenção”, com o braço direito baixar energicamente para que o movimento seja executado com perfeição;

- DESCANSAR: leva-se a mão direita ao centro do peito na horizontal e esticá-lo em seguida e energicamente para fora dando a conclusão ao comando;

- COBRIR: eleva-se o braço direito para frente na posição horizontal, colocando em seguida o braço esquerdo com a ponta dos dedos esticados sobre o cotovelo do braço direito, formando assim um quadrado com o braço esquerdo;

 

 

Por João Barbosa

 

 

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: